Adelina Apresenta: #MãosQueFazem com Regina Misk

A série #MãosQueFazem foi criada pela Adelina para que você possa descobrir um novo jeito de olhar para a produção artesanal e sentir o carinho através das coisas – por meio dos bastidores do gesto criador, conhecendo um pouco mais de quem está por trás dos objetos e obras que você encontra na Adelina Loja.

Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o processo de resgate das técnicas ancestrais de tecelagem através do design contemporâneo de Regina Misk!

Regina Misk por Julia Lego via Instagram


Regina Misk produz peças de mobiliário e design que resgatam a tradição manual de técnicas de tecelagem e trama como o tricô, crochê, tranças e cordas através de uma ótica contemporânea. A designer cria suas próprias linhas de algodão, tecido ou crochê e suas próprias agulhas: Regina domina as técnicas há muito tempo e isso a permite subverter a tradição, misturando pontos e técnicas, ainda que isso exija a criação de novos e exclusivos materiais.

A pesar da brasilidade presente nos objetos da designer mineira, foi de Portugal que ela trouxe a herança do fazer manual. Até os dez anos estudou em colégio de freiras por lá, e foram elas que a introduziram às práticas artísticas através do bordado. A mãe de Regina já era tecelã, e, ao virem para o Brasil, a mãe e a filha – e outras mulheres de sua comunidade – se estabeleceram economicamente através dessa prática.

Não demorou para que Regina descobrisse sua expressão artística no resgate dessa tradição familiar e começasse a produzir independentemente na tecelagem. Aos dezesseis anos a designer ingressou no mercado do design através do design de moda, no qual atuou por mais de dez anos. Mas foi no design de objetos que pode entrar em contato com a produção verdadeiramente autoral.

Regina com algumas das linhas que produzi em seu ateliê para executar suas criações. via Instagram

Nos objetos, Regina pode colocar em prática todos os seus anos de pesquisa e experiência com a tecelagem sem as restrições que o design de vestuário pressupõe, e, foi então que surgiram suas peças que hoje são reconhecidas em qualquer lugar, principalmente por suas mesclas de cor, pelos fios únicos desenvolvidos pela artista de tecido de algodão recheado, de fibra natural crochetada, sua paleta de cores também totalmente desenvolvida pela artista e muito mais.

Seu processo criativo é não menos interessante que sua história. Assim como suas peças de vestuário, os objetos de Regina nascem em croquis: desenhos preparatórios nos quais a designer planeja e investiga as peças, estudando as possibilidades de cor e forma. A familiaridade da artista com o seu meio a permite pensar essas criações já munida de tudo que é possível executar através do fazer manual, e, além disso, traz uma facilidade em buscar referências nos tecidos de povos originários, no artesanato tradicional de Minas Gerais e nas criações de mulheres artesãs ancestrais.

Regina tricotando com os braços e mãos como agulhas. via Instagram
Almofada Bolhas de Regina Misk

Após realizar seus croquis, Regina realiza os protótipos de cor e textura. A tecelã desenvolve pequenas amostras com as cores e pontos que pretende aplicar na peça, investigando as possibilidades e descobrindo a “receita” para a materialização de sua criação. Além disso, a designer também colabora com artesãos de outras áreas para desenvolver todo o tipo de estrutura necessária para suas ideias, como grades metálicas, suportes, esturutras de madeira para seus móveis e por aí vai: Regina não tem medo de produzir em nenhum tamanho ou mídia e encara todos os processos – de 2 a 90 horas de trabalho manual – com o mesmo carinho e atenção.

Assim surgem seus objetos. Além de criar e tecer, Regina conta com uma equipe de outras tecelãs que trabalham em seu ateliê em todas as fases de criação: desde a costura em máquina para criar os cadarços de algodão, até o crochê e tricô que resulta no produto final. Essa colaboração contribui para o processo criativo da designer, que, através do resgate das práticas tradicionais cria novas soluções têxteis, pois dessa forma pode beber em diversas fontes de uma atividade artesanal que é passada de mãe para filha.

Regina com suas colaboradoras em seu ateliê. via Instagram.

Neuzinha, artesã que trabalha no ateliê de Regina. via Instagram
Neuzinha, artesã que trabalha no ateliê de Regina. via Instagram

As criações de Regina também tem a característica de serem vivas: nenhuma peça é igual a outra pois cada ponto é dado manualmente, é verdade, mas até dentro de um mesmo design, o aprendizado e o tempo causam variações incríveis, seja através do descobrimento de uma nova maneira de executar, de uma troca de fornecedor ou do desenvolvimento de um novo fio ou ponto, cada trama ensina algo para a próxima.

Peça em produção via Instagram
Manta Prió de Regina Misk
Peça em produção via Instagram

Regina também conta histórias através de cada uma de suas peças. Além das horas de trabalho envolvidas em cada uma delas, os pontos e as cores desses objetos contam uma história de tradição, de resgate e preservação de uma memória que está cada vez mais rara e difícil de se resgatar por conta da industrialização da prática têxtil. Suas peças resgatam a ancestralidade das mulheres latinas que sempre viram no trabalho manual sua emancipação, e uma forma de manterem viva sua cultura através dos anos. O crochê e o tricô sempre foram elos que uniram mulheres de distintas comunidades através dos anos e, através de trabalhos como o de Regina, assim continuarão sendo por muito tempo.

Novelos gigantes desenvolvidos por Regina. via Instagram
Cesto Caçuá de Regina Misk

A melhor forma de entender o poder dos pontos da designer é vendo seu processo em ação. Através das mãos de muitas mulheres, o gesto substitui a palavra e seus pontos contam a poesia dessa linda criação diante de nossos olhos:

E assim nascem seus objetos encantadores, que carregam em si história, tradição e um processo criativo incrível!

Regina tingindo uma corda de fibra natural crochetada à mão. via Instagram
Banqueta Cipó de Regina Misk

E aí, gostou de conhecer um pouco mais sobre o processo de Regina Misk? Encontre mais objetos dela no site da Adelina e descubra tudo que a arte pode te proporcionar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.